Pular para o conteúdo principal
Os esportes radicais promovem inúmeros benefícios para o corpo e mente. Na imagem uma colagem mostra dois exemplos de esportistas radicais.

Como os esportes radicais fazem bem pra saúde:

Os esportes radicais conquistam cada vez mais adeptos, e se tornar um esportista movido pela emoção é possível tanto para crianças quanto para os mais velhos. Esse tipo de esporte já figura nas Olimpíadas, e em 2020 novos esportes ganharam status olímpico.
Neste Dia do Esportista conheça os benefícios da prática desse tipo de esporte:

 

O que são considerados esportes radicais?

Esses esportes costumam ter alto grau de risco físico, envolvendo altura, velocidade ou outros perigos.
O surf é um exemplo de esporte radical, que tem raízes tanto na cultura Polinésia quanto na Peruana, e os primeiros registros apontam que as formas rudimentares de surf já eram realizadas há mais de 1000 anos.

A imagem mostra uma criança dentro do mar, na parte rasa, praticando um esporte radical em cima de uma prancha.


Alguns esportes de aventura costumam ser conhecidos também como esportes radicais, mas a verdade é que isso depende muito. O esporte de aventura é praticado exclusivamente em contato com a natureza, e sob condições de risco calculadas. Já os radicais podem ser praticados tanto em ambientes naturais ou artificias.
Os esportes radicais inspiraram a criação do X Games em 1995, pelo canal esportivo ESPN. Quem é que nunca se pegou hipnotizado pelas manobras de skate do Bob Burnquist no campeonato?
O skatista brasileiro é um dos maiores medalhistas da competição, e deixou de competir no X Games em 2017, depois de acumular 30 medalhas.


Quais os benefícios da prática de esportes?

Praticar esportes faz bem para o desenvolvimento motor, para a socialização, para a saúde – inclusive mental, e os benefícios não param por aí.
Dependendo do esporte escolhido os benefícios podem se expandir para melhora do condicionamento físico, resistência, desenvolvimento da paciência e aumento da capacidade de concentração.

A imagem mostra duas pessoas praticando um esporte radical que consiste em fazer trilha de bicicleta


Os esportes ao ar livre promovem o contato com a natureza, sendo boas opções para melhorar casos de ansiedade e diminuir o estresse. 
O surfe por exemplo promove equilíbrio e velocidade, assim como o skate e a prática de mountain bike.
Além disso, muitos esportes radicais são praticados em grupo, desenvolvendo a habilidade de trabalhar em equipe e promovendo a construção de novas amizades.

Ficou com dúvida sobre a diferença entre exercício físico ou prática esportiva? Confira aqui a resposta

 

Existe idade mínima ou máxima para praticar esportes radicais? 

A prática de esportes radicais por quem já passou dos 60 anos vem crescendo cada vez mais,  e muitas vezes bastam pequenas adaptações para que a atividade se torne adequada para diferentes faixas etárias.
Por exemplo, idosos podem praticar trekking, apenas precisam fazer trilhas em terrenos menos acidentados. Podem praticar corrida de orientação, mas caminhando ao invés de correr, basta que haja acompanhamento dos profissionais adequados, tanto antes de iniciar um esporte quanto durante a prática.

A imagem mostra um homem e uma mulher na terceira idade fazendo trekking.


Quando se trata dos mais novos, a Seleção Brasileira de Skate, por exemplo, conta com atletas que começaram a praticar com 4 anos, como a bicampeã de Skate Park Infantil Vitoria Bassi, de Ribeirão Pires, que tem 12 anos.
A grande diferença é que a criança deve ser estimulada a levar a prática como um momento de diversão, e não investir nos treinos levando em conta apenas a competitividade.
É o caso dos irmãos Martello: Eiki, 7 anos, Kevin, 6, e Kemilly, 4, que conquistam cada vez mais fãs nas redes sociais, e que desde muito cedo tiveram contato com skate, e mesmo com a pouca idade já participaram de várias competições.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Eiki Martello e Família (@eiki_martello) em

 

Esportes radicais: uma alternativa para quem não gosta de academia

Fugir da monotonia de repetições é um dos incentivos para iniciar a prática de um esporte radical. O Parkour, esporte francês que se baseia em enfrentar obstáculos usando somente o corpo, é uma modalidade que faz sucesso entre os jovens, e quando realizada com orientação traz inúmeros benefícios, pois além de queimar calorias também impacta a melhor do preparo físico, além de fazer bem para a saúde mental, uma vez que o Parkour incentiva o autoconhecimento, a concentração e o respeito dos limites do corpo.

O Slackline é outro esporte radical que vem conquistando cada vez mais praticantes. O esporte consiste em uma fita de nylon na qual o praticante se equilibra em cima, com o objetivo de executar manobras. Geralmente as extremidades são presas em árvores, e está cada vez mais comum ver praticantes do esporte em parques, mas também existem as modalidades em que a fita de nylon é conectada de um lado a outro de um penhasco, por exemplo. A prática tem benefícios para a concentração e para o físico, assim como também promove a saúde mental.

O Trekking é outra opção para quem busca o contato com a natureza, e consiste em desbravar trilhas através da caminhada, estimulando o desenvolvimento do condicionamento físico. O Trekking tem vários tipos, e pode ser aquele realizado em caminhadas de curta ou longa duração.
Também existem competições de Trekking, e podem tanto ter o objetivo de seguir um percurso em um tempo determinado assim como chegar a um ponto na maior velocidade possível. Além dos benefícios para o corpo o Trekking tem o bem-estar como um dos grandes objetivos, já que a conexão com a natureza e com outros participantes estimula a liberação do stress e desenvolve a habilidade de trabalhar em grupo.
Cabe ressaltar que todo início de esporte deve ser acompanhado por um profissional, e só ter o seu início após a liberação médica. 

 

Esportes radicais nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Em 2020 teremos as Olimpíadas de Tóquio, no Japão, que começa em 24 de julho e termina em 9 de agosto.
A competição de 2020 traz cinco novas modalidades, e três delas são de esportes radicais: skate, surf e escalada. Vale lembrar que os atletas brasileiros de Skate e Surf estão entre os melhores do mundo, e são categorias que representam grandes chances de medalha para o Brasil. 
E aí, já escolheu para qual modalidade irá a sua torcida do coração? 

Quer começar a se mexer ou melhorar a sua rotina de treinos? Confira 6 aplicativos que podem te ajudar